DICAS PARA PALESTRAS, AULAS ON LINE, ¨LIVES”

DICAS PARA PALESTRAS, AULAS ON LINE, ¨LIVES”

No ano de 2020, a Pandemia levou grande número de pessoas para o trabalho em casa e consequentemente, muitos desafios para diversos profissionais que faziam suas exposições presenciais e foram obrigados, rapidamente, fazê-las “on line”, colocando-se diante das telas, até então pouco usadas para este fim.
Alguns se adaptaram à nova forma mas grande parte sente o quanto perdeu e precisa evoluir na nova maneira de trabalho. É pensando nesses profissionais que abordaremos aqui algumas “dicas” para melhoria de seus eventos e disponibilizamos (clique aqui) um formulário que poderá lhe ajudar no seu trabalho. Para elaboração de uma palestra ou aulas “on line” ou mesmo para ”lives” que têm caráter mais descontraído e espontâneo, fatores imprescindíveis deverão ser observados como:

  1. Nome da palestra
  2. Objetivo
  3. Seleção do conteúdo
  4. Métodos e recursos instrucionais
  5. Papel do facilitador/expositor
  6. Escolha e seleção de públicos
  7. Referências bibliográficas

1. Nome do evento: escolha um nome que seja chamativo, acolhedor! Use poucas palavras, que despertem interesse e que as pessoas saibam falar o que vão ver, assistir…

Objetivo: estabeleça o objetivo do evento: Por quê esta “live”, palestra, foi proposta? O que se pretende com ela? Qual sua importância para o público-alvo e para a organização? Todas as pessoas envolvidas, principalmente o palestrante tem este objetivo bem claro? 

3.Seleção do Conteúdo: conjunto de temas que serão desenvolvidos durante o evento. Estes assuntos são selecionados e organizados a partir da definição do objetivo, do público alvo e do tempo disponível para apresentação. São um meio para que se atinja o objetivo.   

4.Métodos/Técnicas e Recursos Instrucionais: são os meios que se utiliza para facilitar a assimilação do conteúdo pelo participante ou seja, para que o objetivo seja alcançado.O principal recurso é o próprio palestrante, porém há muitos recursos audiovisuais, humanos, didáticos, de informática que poderão ser associados e enriquecerem a compreensão do público.Inclui desde o ambiente escolhido de onde vai falar, como organização de sala, móveis, disposição de cadeiras, movimentação do palestrante, jogos, testes, exercícios, “power point”, até um simples pincel  multimídia.

5.Papel do palestrante/facilitador. (Posturas): O palestrante é o “protagonista” do evento e responsável pela condução do processo, do desenvolvimento do conteúdo; portanto há uma grande expectativa em torno dele, daí a necessidade de se observar algumas posturas como:

  • Colocar-se bem diante da câmara, olhando para a tela numa distância que sua imagem seja bem projetada e ouvida pelo telespectador. Um pouco de movimento com o corpo, as mãos em sintonia com a cabeça e a fala, auxiliam e dão a impressão de proximidade com os participantes.
  • Seja pontual: entre na sala no horário anunciado e não encerre muito além do previsto. O atraso exige uma justificativa o que poderá atrapalhar os menos experientes, além de parecer uma falta de cuidado com os ouvintes. As pessoas se programam para o tempo estabelecido e após o vencimento deste, a atenção não é mais a mesma, ficam com sentido nos outros compromissos. 
  • O humor facilita a comunicação e a expressão facial de leveza favorece maior conexão. Caso você tenha jeito para contar anedotas, piadas, fazer analogias, sempre enriquecem e descontraem, porém devem ser bem contextualizadas e de acordo com o objetivo. Tente passar a mensagem com entusiasmo.
  • A linguagem clara, simples, com esclarecimentos de termos técnicos facilitam o entendimento. Valorize nossa língua e evite o uso de palavras estrangeiras. As pausas devem evoluir para cortes de cacoetes tais como: “tá”, “ok”, “né”, expressões que descontinuam a frase “ééé”, “äãã”, ou palavras de apoio como: “basicamente”, “geralmente”.
  • A voz afeta o significado do que está dizendo. Um tom de voz positivo reforça. Varie a entonação, evite baixar o tom ao final das frases. Controle o seu tom de voz e tente perceber se está falando alto ou baixo demais.  A voz deve crescer, diminuir, ser mais enérgica, mais suave, mais interrogativa ou afirmativa, conforme o que está sendo dito.
  • O ritmo da voz deve mudar para reativar a atenção do público. Falar depressa demais poderá comprometer o entendimento, assim como muito devagar, levar ao desinteresse…
  • Um bom contato visual proporciona harmonia e mantém alerta a atenção do público, facilitando a comunicação. Olhar para a câmera/tela é uma forma de inteirar-se com o grupo, valorizando a presença de cada um.                  

           

Há comportamentos que diminuem o contato visual com o telespectador como:

  • concentrar a atenção em determinada direção;
  • ficar parado num só ponto;
  • olhar frequentemente para o teto;
  • fixar o olhar em algum ponto da sua sala; 
  • consultar celular. A atenção do palestrante deve ser sempre para seus telespectadores. É muito desagradável quando um participante está fazendo uma intervenção ou pergunta e o palestrante aproveita para uma consulta rápida no celular. Esse tipo de atitude fica muito evidente na tela.

Observação: parede de fundo, alguns detalhes importantes: se você tiver estante no seu escritório ou consultório e for se posicionar na sua frente, verifique antes se esta está bem organizada e você deverá ficar numa distância em que o fundo fique mais difuso, não ficar por exemplo tão perto dos livros para que o telespectador fique querendo identificar seus livros (desvia sua atenção). A mesma consideração para quadros, estátuas, plantas e outros adornos.

6.Escolha e seleção de públicos: todos os itens relacionados acima devem ser ajustados ao público. Para quem se dirige a crianças e adolescentes, a energia, entusiasmo e humor devem ter uma tônica maior, com exercícios e jogos intercalados para prenderem a atenção.

7.Referências Bibliográficas: se o seu “power point” tiver citações, é importante a colação da fonte e se for trabalho científico, é imprescindível a referência bibliográfica.

Você gostaria de melhorar sua performance nas apresentações de monografias, teses, apresentações em congressos? Fale com quem tem mais de 30 anos de experiência e pode lhe ajudar a potencializar seus recursos! Agende uma consulta pelo rcoimbramaral@gmail.com

Rosângela Coimbra Brasil Amaral

Psicólogos e Coaches Psicólogos e Coaches
doraaszegedi@gmail.com